SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Porto de Ponta da Madeira: Conheça um dos principais Portos do Brasil

Porto de Ponta da Madeira: Conheça um dos principais Portos do Brasil


Fonte: Wilson Sons (16 de janeiro de 2020 )

A infraestrutura é fundamental para o desenvolvimento do comércio de um país, principalmente na logística de transporte e escoamento de sua produção. Nesse sentido, o Brasil vem investindo muito em seus portos nos últimos anos para explorar o potencial que nós temos para nos tornar grandes exportadores.

 

Conversamos com Renan Queiroz, gerente de agenciamento, André Nogueira, supervisor de agenciamento (ambos da Wilson Sons Agência), e Mateus Melo, gerente geral do CRBSM — Consórcio de Rebocadores da Baía de São Marcos (uma empresa da Wilson Sons Rebocadores), para falar sobre um dos grandes destaques brasileiros: o Porto de Ponta da Madeira. Veja qual é o seu tamanho hoje, seu papel na exportação de minério e por que ele é tão importante para o comércio do país.

 

Mais de 30 anos do Porto de Ponta da Madeira

Terminal Marítimo de Ponta da Madeira foi inaugurado em 6 de janeiro de 1986 em São Luís do Maranhão, adjacente ao porto de Itaqui.

 

A escolha do local foi feita devido às condições ideais de localização geográfica e das características de profundidade natural da baía de São Marcos, permitindo que ele se tornasse um importante terminal para atracação de navios de grande porte.

 

O porto PDM é particular, gerenciado hoje pela Vale e pensado para atender a necessidade de escoamento de minério de ferro e manganês provenientes de Carajás — o trajeto é todo feito por modal ferroviário.

 

O Porto de Ponta da Madeira em números

Para entender as dimensões superlativas de Ponta da Madeira, podemos analisar os números que impressionam no terminal. André dá o primeiro panorama: “o porto comporta até 5 navios simultaneamente (Píer I, III Sul, III Norte, IV sul e IV Norte) com uma média mensal por volta de 100 escalas”.

 

Para ele, a logística interna do terminal é bem avançada em termos tecnológicos e de produção diária, a disposição de equipamentos é feita de forma estratégica para que o descarregamento dos trens não tenha muita influência sobre a velocidade de carregamento dos navios.

 

“Considerando a capacidade nominal de cada ‘ship loader’ do terminal durante 24h com os 5 berços ocupados e em operação constante, pode-se afirmar que a produção pode alcançar os 1.296.000 milhões de toneladas de minério por dia. A média de produção mensal do terminal é por volta de 20 milhões de toneladas carregadas”, acrescenta.

 

Renan complementa dizendo que “de acordo com informações da ANTAQ, o terminal é líder em movimentação de carga no país desde 2014, tendo registrado movimentação de aproximadamente 198 milhões de toneladas no ano de 2018?.

 

A própria Vale corrobora esses números incríveis ao dar mais algumas características sobre o PDM:

  • 600 km² de área;
  • 55 milhas náuticas de canal de acesso;
  • 7 áreas de fundeio;
  • 1,6 km de ponto de acesso;
  • profundidade de 25 metros no Píer IV, tornando o terminal um dos dois únicos no mundo a poder receber navios com 23 metros de calado — excluindo-se petroleiros em alto-mar.

Importância do porto para o comércio brasileiro

Geograficamente, podemos dizer que o Porto de Ponta da Madeira faz parte do Arco Norte, mas é bom diferenciá-lo dos outros terminais nesse grupo que são mais relacionados à exportação de grãos.

 

PDM contribui para a potência comercial brasileira em outra questão: sendo o grande portal de saída para a produção de minério do país. Para Mateus Melo, um dos principais diferenciais dos portos do Maranhão é a localização. “Devido ao posicionamento geográfico, os portos estão mais próximos dos principais mercados consumidores (EUA, UE e China) e Canal do Panamá. Outro ponto que merece destaque é o teor de Ferro (Fe) encontrado no minério da Mina de Carajás, que chega a 66,7%, o que faz deste um dos produtos de maior qualidade no mundo”, indica.

 

Renan Queiroz também aponta que “no ano de 2018, a exportação brasileira de minério somou US$20,215 bilhões e representou 8,4% do total vendido pelo país, sendo que a Vale tem hoje (de acordo com a Associação de Comércio Exterior do Brasil), uma fatia entre 70 a 80% do montante de minério de ferro exportado.”

 

Ligando esses números à relação vital entre Ponta da Madeira e a Serra dos Carajás, o porto se tornou vital para a estratégia de escoamento de uma commodity muito relevante para a economia brasileira. André completa: “o terminal de Ponta da Madeira é o mais importante para a Vale no Brasil por sua localização e condições físicas que oferecem uma grande vantagem operacional e comercial frente aos outros locais.”

 

Ele continua: “o terminal de Ponta da Madeira tem se mostrado muito estratégico para o plano de crescimento da Vale frente aos seus clientes da Austrália, por exemplo. Devido a sua capacidade de movimentação mensal e os projetos ininterruptos de aprimoramento e expansão, o terminal é de suma importância para a movimentação do comércio nacional.”

 

O panorama para hoje e para o futuro

Mesmo com uma leve retração em 2019 (fruto de um período atípico de chuvas intensas na Região Norte), a atividade no terminal de Ponta da Madeira continua em sólida evolução ao longo dos últimos anos.

 

Os investimentos constantes da Vale e a demanda constante pelo custo-benefício da carga exportada a partir de PDM garantem que esse crescimento continue a todo o vapor no futuro.

 

A relação entre o porto e o complexo S11D

O maior motivo para otimismo na expansão da produtividade em Ponta da Madeira vem de um projeto inovador e imenso da Vale no município de Canaã dos Carajás, conhecido como Complexo S11D Eliezer Batista.

 

Ele é tratado pela empresa como o maior complexo minerador de sua história, com aporte de 6,4 bilhões de dólares em investimentos e mais de 40 mil profissionais envolvidos.

 

O objetivo é apostar em inovação, automação e sustentabilidade para não só aumentar a extração como melhorar a qualidade do ferro produzido — tornando o material ainda mais atrativo para o mercado internacional.

 

Na ponta desse projeto inédito na história do Brasil está o PDM: o terminal é o principal escoador do produto originado em Carajás e também recebe investimentos para se adequar a novos tempos.

 

Pensando em tudo o que o Porto de Ponta da Madeira já significa para o país e o futuro que vislumbramos para a exportação de minério, ele pode ser considerado hoje um dos mais importantes para o comércio e a economia do Brasil em relação a outros países. E sua relevância tende a crescer com o passar do tempo e os investimentos previstos para a infraestrutura.


Mais lidas


  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais

No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais