SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Codesp altera projeto e túnel custará menos que a ponte entre Santos e Guarujá

Codesp altera projeto e túnel custará menos que a ponte entre Santos e Guarujá


Fonte: A Tribuna (12 de setembro de 2019 )
Construção de ponte entre Anchieta e a Ilha Barnabé não é unanimidade (Divulgação)

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) atualizou o projeto do túnel submerso para ligar as duas margens do Porto de Santos. A estatal baixou o orçamento, de R$ 3,2 bilhões para R$ 2,5 bilhões. São R$ 400 milhões abaixo do previsto para a ponte, defendida pelo Governo do Estado.

 

As alternativas de ligação seca entre Santos e Guarujá foram discutidas nesta terça-feira (10), em workshop na Federação das Indústrias do Estado (Fiesp), na Capital.

 

Participaram a diretora de Engenharia da Codesp, Jennifer Tsai, o diretor-executivo de Concessões Estaduais da Ecovias, Rui Klein, o presidente do conselho deliberativo da Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP), Clythio van Buggenhout, e o diretor executivo do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp), José dos Santos Martins. O mediador foi o diretor do Departamento de Infraestrutura da Fiesp, Henry Robinson.

O projeto da ponte entre Saboó e Ilha Barnabé, na Área Continental santista, é avaliado por autoridades ambientais, mas a comunidade portuária teme impactos ao desenvolvimento e à expansão do complexo.

 

A ideia é que o túnel submerso tenha cerca de 900 metros e comece na Avenida Perimetral, na região de Outeirinhos, na altura do Armazém 23, e vá até Vicente de Carvalho, em Guarujá. O estudo será enviado à Agência de Transporte do Estado (Artesp).

 

Para fazer a obra, a Codesp pretende pleitear verba a ser obtida nos leilões de sete terminais portuários. Ainda será preciso investir mais R$ 1 bilhão nas avenidas perimetrais.

Comparações  

No projeto do estado, a ponte terá 7,5 quilômetros, com início na entrada de Santos, no Km 64 da Via Anchieta, e término perto ao acesso à Ilha Barnabé, na Área Continental de Santos. Seu vão principal contará com 85 metros de altura e 325 metros de largura entre os pilares.

 

O diretor da Ecovias argumenta que, em estudos, testes com embarcações de até 366 metros de comprimento comprovaram a viabilidade e a segurança do projeto. Prefere a ponte ao túnel porque “a geologia da região é particular e conta com rochas e argila marinha de péssima qualidade”.

 

Para o diretor da Fiesp e o diretor executivo do Sopesp, a construção da ponte pode atrasar a solução do túnel submerso. O representante da ABTP destaca que a solução deve ser aprovada pelo Conselho de Autoridade Portuária. Ele lembra que o Porto de Antuérpia, na Bélgica, já faz seu quarto túnel submerso.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais