SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Regulamentação   /   Santos lista 798 metas para gestão eficaz

Santos lista 798 metas para gestão eficaz


Fonte: Diário do Litoral (3 de janeiro de 2019 )
Plano terá a participação de 19 secretarias e sete órgãos da administração indireta Foto: Nair Bueno/DL

Santos assinou ontem o quarto contrato de gestão do PDR (Participação Direta nos Resultados), válido para o biênio 2019-2020. O documento lista 798 metas a serem cumpridas pelas 19 secretarias e sete órgãos da administração indireta, com exceção da Prodesan. Implantado em meados de 2013, o PDR (Participação Direta nos Resultados) é um sistema de indicadores de desempenho para suporte aos contratos de gestão de metas e resultados.

 

O plano, que inclui indicadores e metas para secretarias e autarquias, é gerenciado pela Ouvidoria, Transparência e Controle (OTC). Dos 798 indicadores contidos no documento, 82 são vinculados à Secretaria de Saúde (SMS) e 45 à de Gestão (Seges), as duas que mais contêm metas a serem alcançadas.

 

O programa abrange um total 12,5 mil servidores, que recebem premiação de um salário-base caso sejam ­cumpridos 90% ou mais dos objetivos e meio ­salário-base, caso fiquem entre 70% e 89%.

 

Na visão do ouvidor público Rivaldo Santos, o programa de mérito por resultados, muito utilizado na iniciativa privada, está a cada ano mais sustentável. “O PDR já se pagou, com mais de R$ 25 milhões arrecadados por conta do incentivo ao trabalho de fiscalização e mais de R$ 1 milhão economizados com medidas adotadas no dia a dia da Administração”, destaca.

 

De acordo com o ouvidor, o plano para este biênio é trabalhar com duas vertentes: a eficiência do serviço público e a avaliação dos próprios usuários do serviço, conforme estabelece a Lei 13.460/2017, que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos usuário dos serviços públicos da administração pública.

 

“Tão importante quanto reduzir o tempo para executar poda de árvore é sabermos o quanto essa eficiência representa de economia de recursos públicos. A partir do custo de cada indicador, teremos um parâmetro para propor metas com maior nível de eficiência”, ressalta.

 

Para o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, a ação santista é pioneira. “Fiquei feliz vendo os discursos de posse ontem, onde as principais palavras de ordem foram: gestão por metas, meritocracia e resultados. Tudo o que já fazemos por aqui”, finaliza.

 

Resultados

Na primeira edição do programa, em 2014, foram 151 metas e sete secretarias participantes. Cinco conseguiram bater todas as metas.

Na segunda, no biênio 2015/2016 foram 21 secretarias e 235 metas, sendo que 10 conseguiram alcançar ­todas.

Entre 2017 e 2018, cujos resultados serão publicados no final do mês, apenas a Secretaria de Serviços Públicos alcançou todas as metas.


Mais lidas


  A reunião contou com a participação de representantes da ACS (Associação Comercial de Santos), CAP (Conselho de Autoridade Portuária), FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), CONSAD (Conselho de Administração da CODESP), ABTTC (Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres), SINDSAN (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral […]

Leia Mais