SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Gigante do mercado financeiro busca parceria em Santos para operações de café

Gigante do mercado financeiro busca parceria em Santos para operações de café


Fonte: A Tribuna (14 de novembro de 2019 )
Diretor executivo da Associação Comercial de Santos revelou parceria com instituição financeira (Divulgação/Museu do Café)

 

O Museu do Café, em Santos, recebeu, nesta quarta-feira (13), o seminário ‘A importância do café na preservação da história e desenvolvimento econômico do país’. O evento contou com a presença de diversas autoridades do setor e da Associação Comercial de Santos (ACS) para debater o papel do café na história e no presente, especialmente no Porto de Santos.

 

Com um público formado por atuantes em diferentes áreas do conhecimento como gastronomia, turismo e agronomia, o seminário teve o intuito de chamar a atenção para a exportação e tecnologia. A diretora executiva do Museu do Café, Alessandra Almeida, conta que esta é uma nova frente aberta pelo museu. “A gente já tem uma área de formação, mas queremos trazer docentes, principalmente da área de tecnologia do café. Isso atinge diretamente o propósito do museu que é falar do café, esse produto tão maravilhoso. Vamos fazer também um paralelo entre o café e a imigração”, explica.

 

Um dos palestrantes foi o jornalista e diretor executivo da ACS, Marcio Calves, que revelou que a empresa B3, uma das principais em infraestrutura de mercado financeiro no mundo, com atuação em ambiente de bolsa e de balcão, estaria em processo de fechar uma parceria com a ACS para passar operações relacionadas ao café para Santos.

 

Segundo Calves, a decisão traz grandes benefícios para a cidade e para o crescimento do Brasil no ramo. Ele ainda revelou que a parceria entre a ACS e a B3 tem previsão para sair em cerca de 20 dias.

 

A parceria é vista com bons olhos pelo mercado, de acordo com o diretor executivo, uma vez que 80% do café do mundo inteiro passa pelo Porto de Santos – isto é, cerca de 70 milhões de sacas – e a expectativa é de aumento para o ano que vem. No seminário, especialistas ainda discutiram se o país estaria pronto para receber o aumento no volume de transporte deste tipo de carga.

 

O palestrante também avaliou que a gestão do governo federal vem beneficiando as operações no Porto de Santos. “O porto passa por um bom momento. Hoje existe mais abertura para a exploração do canal do porto e dragagem. Agora com a privatização, a expectativa é de que as operações cresçam ainda mais”.

 

Apesar do otimismo, o diretor executivo da ACS afirma que, em questão de tecnologia, a exportação de café no Brasil precisa acelerar. “A tecnologia é fundamental para termos eficiência e velocidade de operação, que significa redução de custos, principalmente com produtos como o café”, ressalta.

 

Eduardo Carvalhaes, analista de mercado do café e diretor do Escritório Carvalhaes, uma das principais corretoras de café, pondera que o café é o quinto produto da balança do agronegócio e o que mais gera empregos até hoje, mesmo com a automatização dos serviços. Ele foi um dos palestrantes do seminário, e abordou a história do café e a contribuição da exportação para o crescimento da cidade.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais