SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Hackathon realizado em Santos exige especialista em blockchain nas equipes

Hackathon realizado em Santos exige especialista em blockchain nas equipes


Fonte: Fórum Santos Export (6 de novembro de 2019 )

Recentemente, o CriptoFácil noticiou que o Porto de Santos utilizará a TradeLens, blockchain desenvolvida pela IBM em parceria com a Maersk, gigante global no ramo de logística.

 

Ainda envolvendo o Porto de Santos, entre os dias 07 e 08 de dezembro deste ano será realizado o Porto Hack Santos. Trata-se de um hackathon organizado pela entidade portuária que premiará a equipe vencedora com R$60 mil e a vice-campeão com R$12 mil.

 

O objetivo do evento, segundo o portal de notícias Inova.jor, é promover o desenvolvimento digital do Porto de Santos. Dentre os inscritos, serão selecionados 10 times, cada um devendo conter seis integrantes.

 

O hackathon será composto por dois desafios: o primeiro será a criação de soluções que integram planos de emergência de órgãos governamentais dentro do Porto de Santos. O intuito é obter uma solução para problemas decorrentes de desastres envolvendo trabalhadores, a população ao redor, terminais e cargas.

 

Em seguida, deverá ser criada uma solução tecnológica capaz de agilizar o deslocamento de cargas e reduzir custos para os terminais.

 

Quanto aos participantes das equipes, a organização do Porto Hack Santos exigiu que cada figura de uma equipe fosse especialista em uma área. Além de negócios, marketing, service design, desenvolvedor front end e desenvolvedor backend, cada equipe deverá contar com um especialista em tecnologia blockchain, inteligência artificial ou internet das coisas (IoT).

 

Isso pode significar que a adoção da TradeLens não é o fim do caminho para a adoção de tecnologia blockchain dentro do Porto de Santos, que almeja continuar buscando inovações tecnológicas envolvendo a tecnologia por trás das criptomoedas.

 

Aos interessados, as inscrições podem ser feitas até 06 de novembro, no site oficial do evento.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais