SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Ministério da Infraestrutura lança a Campanha Nacional de Trânsito

Ministério da Infraestrutura lança a Campanha Nacional de Trânsito


Fonte: Ministério da Infraestrutura (13 de setembro de 2019 )
Foto: Alberto Ruy/AESCOM

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, lançou, nesta quinta-feira (12), em Brasília (DF), a Campanha Nacional do Trânsito. A iniciativa, coordenada pela Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), e pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), tem por objetivo conscientizar motoristas, ciclistas e pedestres para ações que transformem o trânsito em um ambiente seguro. A cerimônia de lançamento contou com as presenças do ministro da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira, além de representantes de órgãos do Sistema Nacional do Trânsito, de associações e entidades privadas e parlamentares.

 

“O Governo Federal colocou o assunto de trânsito na pauta da sociedade e nos deu a oportunidade de discutir segurança e educação no trânsito. O debate foi provocado. Temos a motivação e o apoio do parlamento para transformarmos essa situação e para entregar à sociedade um trânsito menos cruel do que esse de hoje”, afirmou o ministro. “Que essa campanha traga a todos nós as reflexões e, principalmente, as atitudes, para que todos possamos ser agentes dessa transformação”, completou.

 

A campanha será veiculada pelos próximos meses em todo o país através de outdoors, bussdoors, cartazes, mobiliários urbanos e conteúdo para as redes sociais. Na próxima semana, a mobilização ganhará força com a Semana Nacional do Trânsito, celebrada entre os dias 18 e 25 de setembro. Prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a semana será celebrada com ações integradas entre a sociedade e o poder público – federal, estadual e municipal. O tema “No trânsito, dê sentido à vida” segue as diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU) para redução de 50% dos índices de mortalidade no trânsito nos países membros.

 

O secretário de transportes terrestres, general Jamil Megid, explicou que, este ano, o foco das campanhas de trânsito será nos mais vulneráveis no trânsito: pedestres, ciclistas e motociclistas, e que a ideia é trabalhar o tema ao longo de todo o ano para que haja uma efetiva mudança de comportamento da população. “Precisamos reduzir as estatísticas de mortes e acidentes, e não há outro caminho senão o da educação. E essa transformação é um trabalho de toda a sociedade. É um trabalho que passa por cada um de nós”, disse.

 

Para o diretor do Denatran, Jerry Dias, a Semana Nacional de Trânsito é um momento de reflexão a respeito da necessidade de ações concretas que promovam a redução das mortes e lesões no trânsito. De acordo com Dias, dados do seguro DPVAT revelaram que, de 2008 a 2017, cerca de 500 mil pessoas perderam a vida no trânsito brasileiro e outras 3 milhões ficaram com algum tipo de invalidez permanente. “É uma questão muito complexa, que deve ser considerada como um problema de saúde pública. Por isso, é necessária a construção de soluções por toda a sociedade. Cada pessoa deve entender que faz parte dessa solução, sendo mais cortês no trânsito e compreendendo que, no trânsito, o sentido é a vida”, afirmou.

 

 

CAMPANHAS 2019 – A Semana Nacional do Trânsito faz parte da campanha educativa do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para 2019, prevista na Resolução nº 771/2019. Ela começou em maio deste ano e seguirá até abril de 2020. Durante todo este período, serão divulgadas campanhas com temas específicos para chamar a atenção da sociedade sobre o assunto.

 

A primeira grande ação aconteceu em maio, quando o Brasil inteiro se mobilizou para promover o Maio Amarelo. Em junho, as campanhas valorizaram as faixas para pedestres e o sinal de vida. Em julho, as iniciativas foram voltadas para a prevenção durante o período das férias escolares, e em agosto, o objetivo foi educar sobre o uso do celular por pedestres, ciclistas e de condutores.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais