SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Filiais de empresas estrangeiras no Brasil estão deixando o lucro aqui

Filiais de empresas estrangeiras no Brasil estão deixando o lucro aqui


Fonte: Money Times (13 de setembro de 2019 )
Os lucros das empresas estrangeiros estão ficando no Brasil (Imagem: REUTERS/Marcos Brindicci)

A queda global nos fluxos de investimento direto estrangeiro (IDE) causou uma reação curiosa no comportamento das filiais de empresas gringas no Brasil.

 

Ao notarem a expressiva redução do IDE no País, que tem acompanhado uma tendência global de menor movimentação de recursos, elas começaram a reter os lucros por aqui.

 

Um levantamento da Mapfre Investimentos revela que, mesmo com a renda do investimento direto em alta, US$ 22,8 bilhões nos últimos 12 meses, as remessas de lucros e dividendos e pagamentos de juros de empréstimos intercompanhia para as matrizes decaiu.

 

“Por outro lado, aumenta o reinvestimento de lucros. Em resumo, frente à diminuição de novos investimentos de suas matrizes, filiais de empresas estrangeiras no Brasil cada vez mais reinvestem lucros acumulados no país em detrimento de remessas para suas matrizes”, explica a Mapfre. (Veja o gráfico abaixo)

 


Mais lidas


A Santos Port Authority (SPA) elaborou uma campanha para esclarecer e difundir os principais cuidados para se proteger do novo coronavírus (2019 nCoV). Não há casos suspeitos no Porto de Santos, mas a SPA está adotando as ações preventivas necessárias em apoio à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais

No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais