SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Exportação de café pelo Porto de Santos aumenta quase 30%

Exportação de café pelo Porto de Santos aumenta quase 30%


Fonte: Portos e Navios (12 de agosto de 2019 )
Complexo respondeu por 77% das vendas externas do café brasileiro entre janeiro e julho deste ano (Arquivo)

A exportação de café pelo Porto de Santos cresceu 29,3% nos primeiros sete meses de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado, e continua mantendo o cais santista como líder nacional dessas operações. O complexo responde por 77% de todas as sacas embarcadas no país.

 

Entre janeiro e julho de 2019, o complexo portuário santista embarcou mais de 18,2 mil sacas de 60 quilos de café. Já no mesmo período do ano passado, foram 14,1 mil sacas.

 

O Brasil segue batendo recordes na exportação de café. Em julho, foram embarcadas 3,2 milhões de sacas do produto, que é o maior número de embarques dos últimos cinco anos para o mês. Os dados fazem parte do levantamento divulgado sexta-feira (9) pelo Conselho dos Expositores de Café do Brasil (Cecafé).

Em julho, as exportações de café no país apresentaram crescimento de 28,2% em relação a julho de 2018, quando o Brasil embarcou 2,5 milhões de sacas.

 

Embora o volume tenha aumentado, o preço médio da saca do café teve queda de um ano para outro, com redução de 18%, ficando em US$ 119,7/saca. Com isso, a receita cambial gerada nesse mês foi de US$ 378,2 milhões, o que representou aumento de 5,1% em relação a julho do ano passado.

 

Assim como em julho deste ano, as exportações de café de janeiro a julho de 2019 foram as maiores dos últimos cinco anos para o período, com o embarque de 23,5 milhões de sacas, crescimento de 37,6% em relação ao período de janeiro a julho do ano passado. A receita cambial, neste caso, alcançou US$ 2,9 bilhões, apresentando também aumento de 11% ante o mesmo período de 2018.

O café arábica foi a variedade mais exportada, com 71,4% do volume total das vendas externas, equivalente a 2,3 milhões de sacas, seguido do café conilon (robusta), com 18,2%, enquanto que o solúvel representou 10,3% das exportações.

 

O presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, aponta como um dos destaques do levantamento o aumento das exportações para os Estados Unidos e Alemanha, seguidos pela Itália e Japão. Juntos estes países consomem 51,7% do café brasileiro.

 

“A colheita referente a 19/20 está praticamente finalizada e tudo indica que manteremos bons resultados até o fechamento do ano civil. Mais uma vez, os negócios do café brasileiro com o exterior se mostram consolidados, graças à eficiência e forte compromisso com a sustentabilidade de toda a cadeia produtiva e comercial do Brasil”, declarou Carvalhaes.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais