SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Regulamentação   /   Codesa cria comissão para buscar mais autonomia do Porto

Codesa cria comissão para buscar mais autonomia do Porto


Fonte: CODESA (11 de janeiro de 2019 )
Foto: Ascom Codesa

A Codesa sai na frente entre as companhias docas e cria grupo de trabalho para elaboração de pedido de autonomia da gestão portuária. A iniciativa foi com base na Portaria 574, editada em 26 de dezembro passado, pelo então Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, atual Ministério da Infraestrutura.

 

A Portaria visa melhor eficiência e celeridade de descentralização de atividades relacionadas à exploração dos portos organizados pelas respectivas administrações portuárias. O Governo Federal entende que a descentralização das competências proporcionará maior competitividade aos portos públicos.

 

Para o diretor de Infraestrutura e Operações, respondendo pela Presidência, Guilherme Magalhães, a Portaria cria possibilidades de delegações que hoje não existem: “A simplificação dos processos de contratos de arrendamentos e outras tomadas de decisões trazem autonomia aos portos públicos. Para a Codesa é fundamental para que possamos atingir nossos objetivos estratégicos”, disse.

 

Já o diretor de Planejamento e Desenvolvimento, Walter Arruda, que abriu a reunião para apresentação da Portaria, destaca a autonomia da gestão portuária: “É uma oportunidade de desburocratizar os contratos e colocar os portos públicos no patamar de competição de agilidade com os terminais privados”.

 

Autonomia

A apresentação da Portaria 574 foi feita pela coordenadora de Gestão Portuária, Damiane Tavares e pelo técnico da Coordenação de Finanças, Leonardo Silva Ribeiro, no auditório da Codesa. O diretor de Administração e Finanças, Luiz Scandian também acompanhou o evento junto com os coordenadores e assessores da empresa.

 

A coordenadora Damiane relacionou os requisitos listados pela Portaria, para a formalização do pedido de autonomia. “Vamos contar com a colaboração de todos porque vamos produzir um documento robusto, conforme todas as exigências relacionadas. Será um trabalho coletivo”, destacou. A Codesa pretende enviar o pedido em 30 dias.

 

O presidente em exercício, Guilherme Magalhães emendou: “A diretoria precisa do envolvimento e comprometimento de todos, como sempre acontece, por isso somos reconhecidos como porto proativo. Queremos ser o primeiro porto público a solicitar e obter essa delegação”, concluiu.


Mais lidas


No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.   O processo de estabelecimento do limite exterior […]

Leia Mais