SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Operações   /   Estaleiro Rio Grande é autorizado a trabalhar como Terminal Portuário

Estaleiro Rio Grande é autorizado a trabalhar como Terminal Portuário


Fonte: Click Petróleo e Gás (10 de janeiro de 2019 )

A Ecovix, dona do Estaleiro Rio Grande, no RS, em processo de recuperação judicial, conseguiu com que a assembleia gaúcha aprovasse o projeto que autoriza a movimentação portuária de cargas no Polo Naval de Rio Grande. O feito é uma luz no fim do túnel para o estaleiro que, sem encomendas, tenta sobreviver durante a crise na construção naval, diversificando suas atividades.

 

A intenção da Ecovix é usar a infraestrutura do estaleiro Rio grande para gerar alguma receita exportando granéis sólidos de origem vegetal (cavaco de madeira), visto que o porto do Rio Grande não atende toda a demanda porque a infraestrutura está voltada ao escoamento de outras cadeias.
A atividade é um paliativo para o estaleiro que está envolvido na operação lava jato da polícia Federal e pediu recuperação judicial em 2016 devido a uma dívida de R$ 8 bilhões.

 

O processo e o início de funcionamento

Com a aprovação da Assembléia Legislativa do RS, A ecovix estuda agora a proposta de utilização da área para embarque e desembarque de carga para envio à Agência Reguladora Federal de Portos (Antaq) que definirá qual o modelo de exploração, se um arrendamento de área pública ou um terminal de uso privado (TPU), regimes com obrigações e pagamento de tarifas diferentes.

 

Após a liberação da Antaq, a Ecovix buscará parceiros para investir e transformar parte do estaleiro em um terminal de cargas, o que demandaria um equipamento para carregamento de navios e esteiras transportadoras para granel sólido, um investimento “entre R$ 30 milhões e R$ 40 milhões”, afirmou o diretor de operações da Ecovix, Ricardo Ávila.

A previsão é que a primeira operação ocorra ainda em 2019 e que no primeiro ano de funcionamento, o terminal movimente 1 milhão de toneladas, alcançando de cinco a oito anos, um volume de até quatro milhões de toneladas, o equivalente a quase 10% de toda a movimentação do porto do Rio Grande em 2017.

 

De acordo com o plano de recuperação judicial da Ecovix aprovado em 2018, ela constituirá uma unidade produtiva isolada (UPI) que ficará com a estrutura do estaleiro e será vendida em leilão judicial previsto para ocorrer até agosto de 2020. Segundo Ávila, as obras de transformação de parte do estaleiro em terminal portuário de cargas permitirá agregar valor à venda.


Mais lidas


  A reunião contou com a participação de representantes da ACS (Associação Comercial de Santos), CAP (Conselho de Autoridade Portuária), FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), CONSAD (Conselho de Administração da CODESP), ABTTC (Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres), SINDSAN (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral […]

Leia Mais