SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Obras de viaduto na entrada de Santos começam na terça-feira

Obras de viaduto na entrada de Santos começam na terça-feira


Fonte: Diário do Litoral (7 de janeiro de 2019 )

Os motoristas que, diariamente, trafegam pelas ­avenidas Martins Fontes e Nossa Senhora de Fátima terão que ter paciência redobrada. A partir da próxima terça-feira (8), serão iniciadas as obras do viaduto que ligará as duas vias, equipamento que integra o conjunto de ações da nova entrada de Santos.

 

O viaduto será em curva, terá 395 metros de extensão, custará R$ 76 milhões e será todo iluminado em led, dentro de um projeto que alia fluidez de tráfego (sem semáforos) e beleza arquitetônica. Ele será entregue em julho de 2020.

 

Em entrevista ontem, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) revelou detalhes dessa terceira etapa das obras que causará, a partir das 8 horas de manhã de terça, intervenções viárias em todo o entorno da entrada da Cidade.

 

As quatro etapas da obra, que envolve investimentos de R$ 560 milhões – R$ 290 milhões municipais e R$ 270 milhões estaduais – também objetivam acabar com um problema crônico: naquela região e outras da Cidade: as enchentes.

 

Primeira estaca

A primeira das 130 estacas de sustentação do futuro viaduto será fixada no próximo dia 26. As demais em três meses. Cada extremidade do viaduto terá 80 metros. Segundo o prefeito, após entregue, o equipamento será monitorado por policiais militares e pela Guarda Municipal.

 

“E os recursos para conclusão de todas as quatro etapas, bem como as demais que fazem parte do complexo viário da nova entrada de Santos, já estão disponíveis. Tivemos um cuidado especial com a estética do equipamento, pois será a primeira visão de quem chegará a Santos”, ­disse.

 

Paulo Alexandre revela que o viaduto será entregue em julho de 2020, mas o restante da oba avança.

 

“Será a maior obra viária já executada na Cidade. O santista sentirá as mudanças conforme as obras forem ocorrendo. Vamos trabalhar agora para sensibilizar o Governo Federal no sentido da construção de um novo acesso ao Porto de Santos. Será um outro viaduto. Também vamos entregar uma nova alça do Viaduto da Alemoa, mas a conexão maior ficará por conta de uma parceria com o Governo Federal”, disse, otimista, o prefeito de Santos, que acredita que a obra completa, envolvendo a da entrada da Cidade e o demais viadutos, será finalizada mesmo em 2021.

 

Fluidez e escoamento

Na entrevista, o arquiteto e gestor das obras, Wagner Ramos, disse que o objetivo das obras é permitirem melhor fluidez no trânsito e ampliar o escoamento das águas das chuvas. Neste sentido, 144 famílias da Vila Alemoa foram transferidas para o conjunto habitacional Caneleira 4, em processo que favorece o projeto de drenagem da nova entrada de ­Santos.

 

Ele explicou que, agora, estão sendo retiradas dezenas de toneladas de material (restos de moradias e entulhos) que obstruem a passagem da água pelo Rio Furado, cujo fluxo provém da ­drenagem da Rodovia Anchieta, da Vila Haddad, do Morro Santa Maria e de parte do Saboó, desembocando no Rio São Jorge.

 

“Essa água chega à Vila Alemoa pelo Córrego do Sapateiro e fica retida por um bom tempo devido à obstrução pelos barracos”, disse.

 

Ruas do entorno

Também ontem, o diretor-presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET-Santos), Rogério Vilani, explicou as quatro intervenções viárias (ver quadro ao lado) que ocorrerão a partir das 8 horas da próxima terça nas ruas de entorno da entrada da cidade.

 

“As pessoas terão que ter um pouco de paciência, pois ocorrerão eventuais transtornos temporários. Confeccionamos folhetos que serão distribuídos a partir da próxima segunda-feira (7) para os motoristas que transitam na área. Acredito que até às 11 horas de terça as quatro intervenções já estarão em operação”, revelou Vilani, enfatizando que a CET fará o possível para minimizar impactos.

 


Mais lidas


  A reunião contou com a participação de representantes da ACS (Associação Comercial de Santos), CAP (Conselho de Autoridade Portuária), FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), CONSAD (Conselho de Administração da CODESP), ABTTC (Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários e das Transportadoras de Contêineres), SINDSAN (Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral […]

Leia Mais